Nenhum item adicionado.

Produtos: 6

Sistemas de resfriamento inteligente e função de economia de energia chamam a atenção de consumidores.

Existem alguns modelos de ar-condicionado com Wi-Fi à venda no Brasil atualmente, como os Digital Inverter Frio Wind Free, da Samsung, e o Springer Midea Inverter, da Midea. O eletrodoméstico smart tem a vantagem de poder ser controlado à distância para ligar, desligar e até mudar a temperatura.  Os modelos inteligentes são do tipo Split e trazem a tecnologia Inverter, que mantém o compressor sempre em funcionamento e evita gastar energia. O resultado prometido é uma economia de aproximadamente 60%, independentemente da marca.

Para quem está procurando um equipamento do tipo, o TechTudo traz o comparativo da ficha técnica dos produtos da Samsung e da Midea. Confira as configurações de ambos os modelos e saiba qual é o melhor para você.

Conheça aparelhos de ar-condicionado portáteis para levar a qualquer lugar: Samsung Digital Inverter Frio Wind Free vs Springer Midea Inverter.

Design
Os dois modelos são fabricados na cor branca, trazendo um corpo alongado na horizontal. O Digital Inverter Wind Free da Samsung traz um visual mais marcante, muito por seus 21 mil micro-orifícios em toda parte frontal. Ele também é mais robusto, tendo as medidas 82,8 x 26,7 x 26,5 cm (L x A x P), com 9,4 kg, números idênticos para todas as capacidades de BTU.

No Springer Midea Inverter, o tamanho varia conforme a capacidade: a empresa oferece opções de 9, 12, 18 e até 24 mil BTUs, enquanto a Samsung só traz aparelhos com 9 e 12 mil BTUs disponíveis no mercado brasileiro. A primeira opção da fabricante chinesa tem dimensões 73 x 29,3 x 19,8 (L x A x P) e peso de 7,3 kg – 2,1 kg a menos que a da Samsung –, enquanto a segunda, de 12 mil BTUs, mede 81 x 30 x 20 cm e pesa 8,4 kg – 1 kg a menos que o Digital Inverter de mesma configuração.
Portanto, o modelo da Midea é menor e mais leve que o aparelho da fabricante sul-coreana, prometendo ser uma boa opção para usuários que buscam produtos mais discretos.

Ar-condicionado Split Digital Inverter Frio Wind Free, da Samsung, tem 21 mil micro-orifícios na parte frontal. Ar-condicionado Split Digital Inverter Frio Wind Free, da Samsung, tem 21 mil micro-orifícios na parte frontal.

Ar-condicionado Split Digital Inverter Frio Wind Free, da Samsung, tem 21 mil micro-orifícios na parte frontal (Foto: Divulgação/Samsung) Aparelhos Split apresentam dois módulos: o interno (ou evaporadora) e o externo (condensador), sendo o primeiro mais "apresentável", já que fica dentro da casa ou apartamento. Na unidade externa, as duas marcas fizeram equipamentos extremamente parecidos, com desenho típico de condensadores. O modelo da Samsung mede 72 x 54,8 x 26,5 cm, pesando 32 kg. Já a da Midea varia de tamanho e peso, não só em relação aos BTUs como também quanto ao ciclo – se é apenas frio ou quente e frio.

Para simplificar, basta destacar que o maior deles, o Split Springer Inverter de 12 mil BTUs quente e frio tem 77 x 55,5 x 30 cm e 26,7 kg. Como se pode perceber, mesmo com medidas menores, a unidade externa da fabricante chinesa ainda é mais leve que a da Samsung.


Capacidades disponíveis
A linha Split Springer Media Inverter tem oito variantes ao total, com capacidades de 9, 12, 18 e 24 mil BTUs. Para cada uma delas, há a possibilidade de comprar um aparelho de ciclos frio ou quente e frio – isso significa que o aparelho também funciona como aquecedor. Já a linha Wind Free da Samsung traz apenas as versões de 9 e 12 mil BTUs, ambas apenas com ciclo frio.


Capacidade de resfriamento
Há uma série de medidas para avaliar o desempenho de um ar-condicionado. A mais comum é a Capacidade de Resfriamento em kW, mas, como a Midea não informa esse valor em sua ficha técnica, usaremos a COP de Resfriamento (W/W). A sigla é originária do termo em inglês "Coefficient of Performance", ou "Coeficiente de Desempenho". Quanto maior o valor, mais eficiente é o sistema de refrigeração.

O ar-condicionado Samsung de 9 mil BTU possui COP de 3,77 W/W, enquanto o de 12 mil BTU tem 3,26 W/W. Comparando os aparelhos rivais de mesma capacidade e tecnologia (ou seja, somente os de ciclo frio), temos um empate. A versão de 9 mil BTU do Springer Midea Inverter tem COP de 3,35 W/W, perdendo para o Wind Free. A de 12 mil BTU, com seus 3,30 W/W, apresenta desempenho ligeiramente acima do aparelho da Samsung, pelo menos na teoria apresentada pelas especificações.

Baseando-se apenas nas informações oficiais da ficha técnica, é possível perceber que o coeficiente de desempenho da Samsung sofre maior alteração entre suas próprias variantes. Isso significa dizer que há maior perda energética no Wind Free de 12 mil BTU do que no de 9 mil BTU. O Spring, por sua vez, possui praticamente o mesmo desempenho nas duas capacidades.

Já em termos de vazão de ar, o Wind Free ganha com folga. O equipamento de 9 mil BTU faz 10.0 m³/min, equivalente a 600 m³/h, enquanto o rival de mesma capacidade faz 445 m³/h. O desempenho superior da Samsung se repete na variante de 12 mil BTU, que faz 648 m³/h contra 570 m³/h do Spring Inverter. Portanto, o sistema de ar-condicionado da marca sul-coreana tem capacidade para resfriar um ambiente muito mais rapidamente que a opção concorrente, com o mesmo gasto de energia.

Consumo de energia
Os dois modelos trazem o sistema Inverter, responsável por reduzir o consumo de energia. Desenvolvida para aparelhos de ar-condicionado do tipo Split, a tecnologia faz com que o aparelho não fique ligando e desligando como em um eletrônico convencional, o que resulta em menos trabalho para o motor.
De acordo com a Samsung, o Wind Free economiza até 72% de energia em relação a um ar-condicionado Split tradicional. Com oito polos, o compressor smart também promete resfriar até 43% mais rápido. A unidade de 9 mil BTU consome 700 Watts, enquanto a de 12 mil tem consumo de 1.080 W.

A Midea afirma que sua tecnologia Inverter consegue economizar até 60% no modo normal e até 74% na função "Eco Noite". Na ficha técnica, o modelo de 9 mil BTU (frio) possui consumo de 787 W, enquanto o de 12 mil BTU traz índice em 1.066 W. Os números ligeiramente superiores indicam que o aparelho tende a gastar mais energia do que o concorrente.
É importante salientar que o TechTudo não testou os produtos e a análise tem como base apenas as especificações divulgadas. Assim, não podemos ter certeza sobre qual aparelho vai consumir menos ou gerenciar melhor a energia na prática. Todos os modelos, tanto o Wind Free da Samsung quanto o Springer Midea Inverter, têm classificação energética A do Procel, indicando que possuem o melhor nível de eficiência energética dentro da categoria.

Sistema de filtragem
Os dois aparelhos trabalham com o fluido refrigerante R410-A, frequentemente chamado de "ecológico" por prejudicar menos a camada de ozônio. Outra característica em comum diz respeito ao sistema de filtragem com revestimento antibactéria que, segundo as duas fabricantes, remove 99,9% dos vírus e bactérias.

Aqui é preciso sublinhar que esse índice de 99,9% de limpeza é impossível de ser mensurado no dia a dia. O valor é obtido por meio de condições muito específicas e em laboratório. É importante que exista um filtro, mas é mais prudente não confiar integralmente.

Um aspecto interessante no Free Wind da Samsung é que o filtro pode ser retirado sem precisar abrir a tampa do ar-condicionado, facilitando a limpeza de manutenção. Ele ainda possui um indicador de limpeza do filtro, que mostra quando o componente está sujo e precisa ser lavado.

Conexão Wi-Fi
Se a rede Wi-Fi for um motivo importante para comprar um ar-condicionado, o Wind Free certamente levará vantagem. O eletrodoméstico de fato possui a conexão, podendo se conectar a celulares e tablets por meio do app Smart Home, disponível para Android e iPhone (iOS).

Com o Springer Midea é diferente. Ele possui suporte ao kit Wi-Fi da fabricante, que deve ser comprado à parte. O gadget custa R$ 150 no varejo nacional e, ainda que o preço não seja tão elevado, o trabalho em comprar um segundo equipamento pode desanimar o consumidor. Uma vez com a conexão Wi-Fi, o condicionador de ar Midea também pode ser controlado por meio de um aplicativo: o MSmart.

Outros recursos
As duas linhas trazem recursos extras para tornar o sistema de refrigeração mais inteligente. Ambos os modelos trazem quatro velocidades de ventilação, movimentação automática das aletas para melhor distribuição de ar e timer 24 horas. Eles também contam com um modo noturno para ventilar de forma mais suave, evitando frio excessivo durante o sono. Além do modo noite, chamado de Good'Sleep no Inverter Wind Free, a Samsung incluiu outros sete modos de resfriamento.

Os concorrentes também acompanham controle remoto, dispensando o uso de smartphones caso o usuário não queira usar a conexão Wi-Fi. O aparelho da Samsung apresenta como diferencial um display que mostra, na própria unidade interna, a temperatura e a indicação de limpeza.

Preço e garantia.
O Samsung Digital Inverter Frio Wind Free tem preço oficial de R$ 2.549 para a versão de 9 mil BTU e R$ 2.999 para a de 12 mil BTU. Os dois modelos têm garantia de dez anos no compressor, mas todos os demais itens do ar-condicionado possuem garantia de 12 meses.


Por Raquel Freire, para o TechTudo
Conteudo veiculado dia 25/06/2018
Fonte: Samsung e Midea

           
0 Comentários | Posted in Informações Úteis By Ricardo Souza
O verão chegou e você provavelmente já usou o seu condicionador de ar. Mas, como saber se este aparelho está funcionando com máxima eficiência?

Infelizmente, não é fácil responder essa pergunta. Mesmo alguns profissionais podem ter dificuldade para fazer o seu aparelho chegar à máxima eficiência, mas você certamente pode verificar se ele tem grandes problemas.

· Comece pelo mais fácil e substitua os filtros de ar, se eles não estiverem limpos. Quanto maior for a restrição ao fluxo de ar, menor será a eficiência do sistema.

· Cubra bem o filtro, se ele for do tipo que desliza para o local da máquina. Se a sua máquina ficar no sótão, e ficar aberta, pode haver uma perda de 30% ou mais da eficiência por causa do ar quente que é aspirado através da abertura.
Como avaliar o desempenho do seu sistema de resfriamento.

Faça o seu aparelho funcionar pelo menos durante 20 minutos. Ajuste o termostato para aproximadamente 15°C, de forma que o aparelho funcione de maneira contínua. A seguir, faça alguns testes simples, para avaliar o desempenho do sistema.

Você deve comprar um medidor barato da velocidade do ar e da temperatura. Este investimento vale a pena e pode economizar dinheiro que seria gasto com despesas para fazer um diagnóstico.

· Meça a velocidade do ar e a temperatura de cada saída de ar, colocando o medidor bem na saída de ar e esperando até a temperatura ficar estável.

· Meça também a temperatura do ar que entra no sistema. Se o sistema for central, isto é mais fácil. Normalmente ela deve estar por volta de 24°C.

· Meça a temperatura em cada saída de ar, que deve estar por volta de 11°C mais fria do que a do ar que entra no sistema. Esta diferença é chamada de “queda da temperatura” e pode variar bastante, mas se ela for menor que 8°C ou maior que 15°C, provavelmente há um problema.

· Sinta o fluxo de ar de cada saída. Ele deve ser bom. Se em alguma saída o fluxo for bem menor que nas outras, isto pode significar que um duto não está bem conectado ou que está obstruído por um abafador de ruído.

· Verifique se algum cômodo não está sendo bem resfriado. Isto poderá estar sendo causado por fluxo insuficiente de ar frio, mau isolamento térmico, aquecimento solar através de janelas, vazamento de ar quente, etc. e tente determinar qual é a causa principal.
Verifique possíveis vazamentos nos dutos.

Isto é muito simples.

· Verifique se todas as janelas estão bem fechadas.

· Verifique se há outras aberturas, como lareiras.

· Ligue os ventiladores dos banheiros.

· Ligue o ventilador da cozinha.

· Desligue o condicionador de ar e os ventiladores. Pode levar alguns minutos para a ventoinha parar.

O objetivo é tirar o ar de dentro da casa e criar uma pressão negativa, que sugará ar através de qualquer vazamento. Agora, procure possíveis vazamentos.

· Verifique todas as saídas de ar. Com o aparelho desligado, não deve sair ar de nenhuma delas. Se houver ar saindo de algum lugar, o sistema de dutos tem algum vazamento para o exterior.

· Frequentemente, os dutos de ar do andar superior passam pelo sótão e, se houver qualquer vazamento aí, ar quente estará sendo levado para dentro da casa. Verifique se há ar quente saindo em qualquer lugar. Quanto mais quente for o ar, o vazamento estará mais perto desta saída.
Verifique a unidade principal.

Algumas coisas precisarão ser verificadas por um profissional. Solicite uma verificação pelo menos uma vez por ano.

Se o profissional disser que é necessário completar o nível do gás freon, mande-o embora e chame outro. Estes sistemas são fechados e nunca consomem o gás refrigerante (freon). Se for colocada uma quantidade excessiva de gás refrigerante, isto poderá danificar o compressor e pode ser necessário substitui-lo.

Na realidade, o que deve ser feito são algumas medidas de pressão e temperatura do gás refrigerante. Se houver algum problema estes testes permitirão saber qual é.

A maioria dos vazamentos, se houver, é fácil de consertar.


Com a correta manutenção do ar condicionado a probabilidade de falha diminui, evita a corrosão e aumenta a vida útil do aparelho, eliminando a necessidade de manutenção corretiva.


LIGUE AGORA e agende uma visita de um técnico: (11) 3339-3209
           
0 Comentários | Posted in Informações Úteis By Ricardo Souza
Inicialmente, vamos rever como funciona um condicionador de ar, para melhor entender como cuidar dele.

Da mesma maneira que um refrigerador, o condicionador de ar funciona transferindo calor de dentro de um ambiente (casa, escritório, etc.) para fora, isto é, para o exterior.


E como ele faz isto? Um condicionador de ar é composto pelas seguintes partes: evaporador, cujas bobinas frias retiram calor e humidade do ar usando um refrigerante; um ventilador, que faz o ar circular sobre o evaporador e dispersa o ar frio; condensador, cujas bobinas quentes levam o calor coletado para o ambiente externo; compressor, que é uma bomba que move o refrigerante entre o evaporador e o condensador, para resfriar o ambiente interior; outro ventilador, que sopra o ar sobre o condensador para dissipar o calor; filtro, que remove partículas do ar; termostato, que regula a quantidade de ar distribuído.


1Neste ponto, é importante lembrar que uma das maneiras pelas quais o condicionador de ar nos leva a sensação de frescor é diminuindo o grau de umidade do ar e que a energia elétrica gasta por um condicionador de ar representa, em média, 6% do consumo total de uma residência. Daí a importância de recomendarmos os aparelhos do tipo Inverter, para reduzir o consumo de energia elétrica.


Hoje em dia, dentre os diferentes tipos de condicionadores de ar existentes, os do tipo “split”, representam a tendência das vendas. Um condicionador de ar do tipo split (do inglês, que significa dividido) é composto de duas partes: uma externa, que contém o condensador e o compressor, e uma interna, que distribui o ar frio.


SistemaAgora, que já sabemos como funciona um condicionador de ar, vejamos como cuidar dele.


Uma manutenção semestral ou anual ajuda a garantir o seu conforto e manter a eficiência do seu aparelho, além de prolongar a vida útil dele.


Nesta manutenção, os filtros devem ser limpos ou substituídos e isto pode representar uma economia de energia elétrica de até 15%; as bobinas do evaporador devem ser verificadas e, se necessário, limpas; se ar barbatanas das bobinas estiverem tortas, um “pente de barbatanas” deve ser usado para corrigir este problema; na parte externa do seu aparelho split, detritos e folhas devem ser retirados do ventilador, do compressor e do condensador; o dreno, que joga água para fora do aparelho deve ser limpo com um fio de arame, para evitar eventuais entupimentos; a quantidade do refrigerante deve ser verificada e completada se necessário.


Além disso, o termostato deve ser verificado, para ter certeza que está corretamente posicionado e que as temperaturas desejadas estão sendo atingidas.


Uma sugestão importante é sempre contratar um técnico para fazer as visitas de manutenção, pois ele é a pessoa melhor qualificada para fazer isso. Na STR Ar Condicionado você faz a manutenção de seu ar condicionado com segurança e confiabilidade. Com uma equipe de profissionais treinados pelos fabricantes e em constante processo de reciclagem, garantimos o melhor serviço e atendimento. Caso precise de ajuda, ligue para: (11) 3339-3209.


Você gostou deste post? Você já tem um aparelho condicionador de ar? Conhecia estas dicas? Por favor, deixe os seus comentários no espaço a seguir.
           
0 Comentários | Posted in Informações Úteis By Ricardo Souza

Ar Condicionado Inverter

27/06/2017 16:04:03

ar condicionado inverter é mais caro do que o não inverter, mas, levando em consideração os crescentes custos da energia elétrica, vale a pena gastar um pouco mais?

Vejamos quais são os benefícios do ar condicionado inverter, quando comparado com o não inverter:
  • Ele consome menos energia, sendo por isso pelo menos 30 a 50% mais barato;
  • Ele atinge a temperatura desejada muito mais rapidamente;
  • O tempo de demora para começar a funcionar é 30% menor;
  • Ele é muito mais silencioso;
  • Não há flutuações de temperatura, maximizando então o conforto;
  • Não há picos de voltagem do compressor;
  • Todos os condicionadores de ar inverter são bombas de aquecimento, que são uma das formas de aquecimento mais eficientes, em termos de consumo de energia.

Vale a pena pagar mais por um condicionador de ar inverter?

Em resumo, um condicionador de ar inverter pode diminuir a sua conta de energia elétrica. Vale a pena pagar mais caro por um condicionador de ar inverter se você o usar:

 
  • Durante todo o ano;
  • Para aquecimento.

Com os custos de energia elétrica atuais, que continuarão a subir, não há dúvida que isto, no longo prazo, economizará dinheiro.

 

Qual é a diferença entre um condicionador de ar inverter e um não inverter?

Um condicionador de ar não inverter ou fixo fornece uma quantidade fixa de energia numa velocidade fixa. Isto quer dizer que o compressor tem que parar e recomeçar para manter a temperatura ambiente desejada.

Um sistema de ar condicionado inverter tem uma velocidade variável dos compressores, fornecendo uma quantidade precisa de energia para aquecer ou para resfriar o ambiente, de acordo com a necessidade.

Com funciona um condicionador de ar inverter?

A quantidade de ar frio ou quente necessária varia, dependendo da temperatura externa e da quantidade de calor no ambiente fechado. Quando a capacidade de resfriar ou de aquecer necessita ser aumentada, o compressor irá operar em alta velocidade e aumentará a circulação do líquido de refrigeração.

Por outro lado, quando as temperaturas externas são moderadas e há necessidade de uma menor capacidade de resfriamento ou de aquecimento, o compressor opera a uma baixa velocidade, o que irá diminuir o fluxo de fluído refrigerante.


Quando o inverter (inversor) do condicionador de ar é ligado, o compressor opera em alta velocidade, para resfriar ou para aquecer rapidamente o cômodo. À medida que a temperatura ambiente se aproxima do valor desejado, o compressor diminui lentamente a velocidade, mantendo a temperatura constante e economizando energia. Qualquer flutuação súbita da temperatura ambiente será detectada e instantaneamente ajustada ao valor desejado. O condicionador de ar Inverter usa 30 a 50% menos energia elétrica para operar.
           
0 Comentários | Posted in Informações Úteis By Marcel m

O lugar mais óbvio para instalar um condicionador de ar é aonde ele for mais necessário e onde ele o fará se sentir mais confortável. Há muitas coisas que podem afetar como um condicionador de ar funciona, baseadas na sua posição – talvez demasiadas para que isto seja uma ciência exata. Há poucas regras básicas a seguir, que garantirão que a colocação seja adequada.

  • Instale-o acima do lugar onde você senta ou dorme. Isto é simples bom senso – que irá garantir que você receba ar resfriado quando o necessite e que você não tenha que esperar para que todo o cômodo fique frio, antes de tirar proveito do benefício.
  • Instale-o num lugar suficientemente alto. O ar frio vai invariavelmente mergulhar para o fundo do cômodo e, a não ser que você suplemente o condicionador de ar com um ventilador, para fazer o ar circular ao redor do cômodo, instalar o condicionador de ar no alto o ajudará a resfria-lo de forma mais uniforme.
  • Escolha cuidadosamente o cômodo. Se você estiver instalando uma única unidade de condicionador de ar, pense onde ela será mais útil. Se você trabalhar em casa, por exemplo, ele será mais apreciado no lugar onde você gasta a maior parte das suas horas de um dia quente. Se não, é mais provável que você se beneficiará mais ao instala-lo no seu dormitório, para dormir confortavelmente.

 

Onde colocar aparelhos internos e os dutos de ar frio

Os aparelhos internos devem ser instalados num lugar central no cômodo que você quer resfriar, para permitir que haja um fluxo direto e balanceado de ar frio por todo este espaço. Pense sobre como este cômodo irá ficar (além do aspecto visual) após a instalação desse aparelho. Se a instalação for feita num dormitório, o melhor lugar, com toda a probabilidade, é diretamente sobre a cama. Se o lugar for numa sala ou num estúdio, instale-lo de forma que você possa dirigir o fluxo de ar para o lugar onde você fica sentado.

Os aparelhos internos também devem ser instalados no alto das paredes, para garantir que o ar frio seja soprado em todo o cômodo. Sempre que for possível, você deve garantir ter fácil acesso ao aparelho, para poder limpa-lo.

Outra consideração importante é garantir que a unidade interna do seu condicionador de ar não seja instalada diretamente sobre instalações elétricas – se o aparelho eventualmente tiver um vazamento, isto pode representar um grave risco.

Tome cuidado ao instalar um aparelho interno perto demais de uma fonte de poeira ou de partículas aéreas (inclusive de grandes aberturas – respiradouros). Se você fizer isto, você provavelmente terá que limpar o filtro com maior frequência, para manter o aparelho funcionando adequadamente.

As regras para os dutos internos de ar frio são muito semelhantes, mas você deve tomar o cuidado de ser capaz de dirigir o fluxo de ar frio, se necessário – ter ar refrigerado soprando na sua cara, ao dormir, pode fazê-lo acordar com uma dor de garganta.

Quando você decidir instalar o seu condicionador de ar, lembre-se de que qualquer trabalho a ser feito requer um instalador profissional experiente.

Onde colocar o seu aparelho externo

Os aparelhos externos de sistemas divididos são geralmente instalados numa parede que dê para fora (não uma divisória interna), mas um instalador profissional experiente e competente será capaz de apontar a melhor localização para cada situação.

Você pode também considerar se o barulho do condicionador de ar irá violar as leis locais sobre poluição sonora. Isto é pouquíssimo provável, a não ser que a unidade fique perto demais de portas ou de janelas de vizinhos. Verifique quais são as regras no seu condomínio.

Os aparelhos externos devem ser montados em lugares estáveis, onde eles não vibrarão e onde haverá bastante espaço livre de ambos os lados, que permita livre fluxo de ar, além de facilitar o acesso para manutenção, e onde eles não ficarão, provavelmente, expostos a substâncias corrosivas.

Na STR, a instalação do seu Ar Condicionado é realizada por uma equipe de técnicos treinados, experientes e atenciosos, que entendem a importância e a necessidade de uma instalação correta para garantir o perfeito funcionamento do seu aparelho.

Com um atendimento rápido e pontual, nossa empresa está sempre disponível para prestar serviços de qualidade, proporcionando o bem-estar e o conforto que você e toda família merecem.

Para atendimento ligue para: (11) 3334-2000 

Para a compra de aparelhos, acesse a nossa loja virtual: http://www.strar.com.br/

           
0 Comentários | Posted in Informações Úteis By Str Ar Condicionado

Um vazamento de água num condicionador de ar pode ser confuso. O processo de desumidificação do condicionador de ar frequentemente causa alguma condensação, mas juntar ou vazar água é diferente. Há poucas coisas que podem causar um vazamento assim e a maioria delas necessita ser adequadamente tratada para que o seu aparelho funcione eficientemente.

Um bom técnico pode ajudar a determinar o que pode estar causando o problema, como também oferecer boas sugestões sobre como tornar a sua casa mais eficiente sob o ponto de vista energético.

Se você verificar o seu aparelho e fizer alguns testes, você pode ser capaz de descobrir a fonte do vazamento. Algumas vezes é necessário consultar um profissional para corrigir o problema, enquanto que, outras vezes, você pode conserta-lo sozinho.

1. A bomba está quebrada

Primeiramente, a bomba do seu condensador pode estar quebrada. Você pode testa-la colocando água na bandeja do condensador, para ver se ela pode bombear o excesso de água para fora. Se ela não puder, verifique primeiramente se a energia elétrica está chegando na bomba. Se isto estiver bem, então é provável que o motor ou o próprio condensador estejam quebrados. Você deve então consultar um profissional para determinar qual é a causa específica do problema.

2. Instalação inadequada

Quando o condicionador de ar está mal instalado, ele pode apresentar um vazamento de água. Se o aparelho não estiver bem nivelado, ou se houver muita pressão, a água pode começar a formar uma pequena poça. Verifique inicialmente se o aparelho está bem nivelado. Se esta não for a causa do problema, verifique se há algumas aberturas de ventilação (janelas) fechadas na casa. O aumento da pressão pode algumas vezes causar vazamento das válvulas.

3. O orifício de drenagem está bloqueado

Há um orifício de drenagem para retirar a água do seu aparelho. Algumas vezes ele pode estar bloqueado por sujeira ou por outros detritos. Verifique o tubo para ver se este é o caso. Limpe o bloqueio, se houver um, o que permitirá que a água escoe adequadamente do condensador e você será capaz de ver que a pequena poça não mais está se formando.

4. A temperatura externa está muito fria

Quando a temperatura começar a mudar, pode ocorrer um acúmulo de água, porque a temperatura externa está muito fria. Isto causa um acúmulo de mais água no aparelho e o que acontece é que ela não evapora como normalmente ocorre. Se for apenas uma pequena quantidade de água, você não precisa fazer nada. Quando a temperatura voltar a subir, o acúmulo de água irá desaparecer.

5. Vazamento de ar

Se a vedação em torno do condicionador de ar não estiver bem feita, excesso de ar quente pode entrar no aparelho. Isto faz a umidade do ar se condensar ao encontrar o ar frio dentro do aparelho. O excesso de umidade então se acumula abaixo do aparelho. Se este for o caso, você precisa vedar novamente a parte de fora do aparelho e garantir que tudo está adequadamente vedado.

O acúmulo de água não é o pior que pode acontecer num condicionador de ar, mas você deve resolver o problema. Se a água estiver se acumulando, o seu aparelho não estará funcionando tão eficientemente como deve. Isto significa que você está gastando mais dinheiro e que a sua casa não fica na temperatura desejada.


De qualquer forma, se precisar de ajuda, ficaremos muito felizes em receber a sua ligação: (11) 3334-2000
           
0 Comentários | Posted in Informações Úteis By Str Ar Condicionado

Produtos: 6